Descomplicado a radioterapia

Pesquisa revela que casos de câncer de próstata podem aumentar 80% até 2040
Câncer de Próstata

Pesquisa revela que casos de câncer de próstata podem aumentar 80% até 2040

Os casos de câncer de próstata podem aumentar 80% até 2040. Isso de acordo com uma investigação conduzida pelo IVOC (Instituto Vencer o Câncer), com patrocínio da Bayer, entre novembro de 2019 e julho de 2020, chamada de LEI (Leitura Estratégica Integrada).

Segundo a projeção, os casos passariam de 1.276.106 (2018) para 2.293.818 (2040). Também há tendência de aumento do número de mortes neste mesmo período de 22 anos, subindo de 284.145 para 625.020 mortos.

Com relação ao Brasil, o estudo mostrou que os dados de incidência e mortalidade por câncer de próstata também são alarmantes. Tirando o câncer de pele não melanoma, o câncer de próstata é o mais incidente nos brasileiros, e a segunda causa de morte por neoplasia nos homens, de acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer)

Um dado que não conta no estudo e é importante ressaltar aqui é que a expectativa de vida do brasileiro praticamente dobrou nos últimos 100 anos, segundo o IBGE. Isso fez com que doenças menos prevalentes como o câncer passassem a aumentar de forma consistente nesse período.

No público masculino os casos de tumor de próstata que são diagnosticados inicialmente podem ser submetidos a 3 tipos de condutas:

  1. A observação ativa, quando o tumor é considerado de baixo risco.
  2. Cirurgia
  3. Radioterapia

Dentre as modalidades de tratamento a cirurgia é muito bem conhecida e com a robótica pode realizar procedimentos precisos e com menos efeitos colaterais.

A radioterapia (tratamento com radiação ionizante) da mesma forma evoluiu muito com o avanço da tecnologia e com a incorporação do IMRT (feixe de intensidade modulada) pudemos vislumbrar níveis de cura comparáveis aos das técnicas cirúrgicas com pouca toxicidade.

Além disso outros tratamentos como hormonioterapia e quimioterapia podem ser incluídos no cuidado de homens acometidos pelo câncer de próstata.

O estudo ainda alerta que o diagnóstico precoce aumenta significativamente as chances de cura dos pacientes, porém o aumento na incidência e mortalidade da doença no Brasil e no mundo pode ser um indicativo de que isso ainda não acontece em grande parte dos casos, o que reforça a necessidade de campanhas de esclarecimento e prevenção.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, para o rastreamento do câncer de próstata, é recomendado o exame anual a partir dos 50 anos para pacientes que não têm histórico familiar da doença. Caso ele exista, o exame deve ser feito a partir dos 45 anos.

Caso seja observada alguma alteração no exame clínico ou na dosagem do PSA no sangue, exames complementares como a ressonância multiparamétrica de próstata e a biópsia podem ser solicitadas. 

Ou seja, aquilo que era uma doença inominável no passado, hoje pode ser curada na grande maioria dos casos, desde que receba o diagnóstico na hora certa e um tratamento individualizado.

Faça seus exames de rastreio precoce, eles salvam vidas! Além disso, manter hábitos saudáveis é melhor forma de evitar a doença.

Dicas de prevenção:

  • Alimentação balanceada com frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais;
  • Menor de gordura;
  • Ao menos 150 minutos por semana de atividade física;
  • Manter o peso adequado à altura (já que estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal elevado);
  • Diminuir o consumo de álcool;
  • Não fumar.
Escrito por Radioterapia Legal - 17/11/2020 - 74 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *