Descomplicado a radioterapia

Por que o símbolo do Novembro Azul é um bigode?
Câncer de Próstata

Por que o símbolo do Novembro Azul é um bigode?

Tudo começou em um Pub, na Austrália, em 2003. Dois amigos, Travis Garone e Luke Slattery tiveram a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês de novembro como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. A partir daí, a campanha ganhou o nome no exterior de Movember, que vem de Moustache (bigode) + November (novembro).

O mês de novembro foi o escolhido justamente por comemorar no dia 17 o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

A campanha foi um sucesso e em 2004 foi criada a Movember Foundation Charity, uma organização sem fins lucrativos que visava à arrecadação de fundos para o combate ao câncer de próstata. Também foi criada uma plataforma online para receber doações, na qual os homens podiam compartilhar fotos da evolução de seus bigodes durante o mês.

Mas claro que a instituição continuou propagando a ideia de que os homens deixassem o bigode crescer durante todo o mês de novembro para espalhar a conscientização da importância do cuidado a saúde masculina, com foco principal no câncer de próstata e depressão. Em 2012, por exemplo, mais de 1,1 milhões de pessoas em todo o mundo se juntaram ao movimento, arrecadando 147 milhões de dólares.

Para aqueles que podem ou não veem sentido em deixar o bigode crescer o Movember Foudation Charity propõe uma outra forma de se envolver: correr ou andar 60km.  Em geral, um homem tira a própria vida a cada minuto, todos os dias. Em novembro, eles pedem que as pessoas corram ou caminhem 60 km ao longo do mês. São 60 km para as 60 vidas perdidas a cada hora. Se a pessoa não consegue correr, pode simplesmente caminhar e incluir atividade física na sua rotina. O importante é concluir o percurso.

O Movember chegou ao Brasil em 2008, trazido pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em conjunto com a Sociedade Brasileira de Urologia. Já pensando na quebra dos tabus sobre o toque retal, a primeira campanha teve como lema “Um Toque, Um Drible”, de modo a criar consciência sobre o câncer de próstata, derrubar o preconceito e incentivar os homens se consultar e a fazer o exame se necessário.

Diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, 3 milhões vivem com a doença. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil, para cada ano do biênio 2018/2019.

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame.

Escrito por Radioterapia Legal - 06/11/2020 - 199 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *