Descomplicado a radioterapia

A música é poderosa pois imita os movimentos da alma
Artigos

A música é poderosa pois imita os movimentos da alma

“A música é poderosa pois imita os movimentos da alma.
De um lado, suprime as paixões humanas, como uma ferramenta moral e educativa, e por outro a influencia, trazendo paz de espírito “
Damon, Teórico da Música e professor de Sócrates e Péricles na Grécia Antiga.


Parece algo incomum, mas já é possível verificar os efeitos da música com exames que mostram sua atuação, como ressonâncias magnéticas.
Quando chega ao cérebro, os sons agem no sistema límbico, que é o centro das emoções.

Os distúrbios nessa região estão diretamente relacionados à depressão, ansiedade, estresse, medo e dor.

Quando o estímulo sonoro é feito da maneira correta pode-se inibir o ciclo vicioso que gera essas sensações e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Apesar do uso milenar, a música só foi introduzida em hospitais na década de 1970, com intenção de tratar pacientes em cuidados paliativos.
Atualmente existem vários estudos sobre o tema, incluindo alguns que avaliam sua validade em conjunto, chamados meta-análises. Todos eles evidenciando benefícios com introdução da música no repertório terapêutico do paciente.

Muito do que já sabíamos no passado, tem sido comprovado pela ciência, e a musicoterapia ganhou notoriedade e conquistou espaço.
Além de uma graduação específica na área, ela é reconhecida e utilizada na chamada Medicina Integrativa, que combina tratamentos convencionais e terapias complementares cuja a segurança e eficácia tenham sido cientificamente comprovadas.

É a evolução, que por vezes, volta às origens da humanidade.

Na figura Apolo em um ritual com Harpa – Museu Arqueológico de Delphi.
Escrito por Radioterapia Legal - 06/03/2017 - 108 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *