Descomplicado a radioterapia

Últimos avanços da imunoterapia para câncer de pulmão
Artigos

Últimos avanços da imunoterapia para câncer de pulmão

Um novo artigo publicado recentemente no site Medscape, traz uum interessante balanço sobre os últimos avanços da imunoterapia para câncer de pulmão.

Apesar de sua utilização como droga de primeira escolha ser possível somente para pequena parcela dos pacientes oncológicos, o fato é que a tendência de personalização dos tratamentos médicos vai aumentar sobremaneira nos próximos anos.  Muito didático.

Reagindo aos novos achados, o Dr. Corey Langer, da University of Pennsylvania, Philadelphia, um dos responsáveis, comentou em uma coletiva de imprensa que um ponto-chave é que todos os pacientes com NSCLC recém-diagnosticado deveriam ter as amostras de biópsia testadas para mutações e para o status de PD-L1, e “esse exame deveria ser feito de forma rotineira, visto que esses pacientes não podem esperar”.

Pacientes com tumores que exibem mutações (cerca de 20% de todos os casos de NSCLC) deveriam ser tratados em primeira linha com agentes-alvo, e aqueles com expressão elevada de PD-L1 (cerca de 30% dos 80% restantes), com imunoterapia com pembrolizumabe, sugeriu ele.

Outra ponto ineteressante abordado no estudo foram os resultados surpreendentemente negativos com o nivolumabe (Opdivo, Bristol-Myers Squibb), um inibidor de morte programada semelhante ao pembrolizumabe, que também foi comparado com a quimioterapia de primeira linha em pacientes com NSCLC sem mutações.

O artigo é bastante didático e vale dar uma conferida na versão completa. disponível nesse link.

Escrito por Radioterapia Legal - 03/11/2016 - 105 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *