Descomplicado a radioterapia

Abril Azul Claro é o mês de combate ao câncer de esôfago
Câncer

Abril Azul Claro é o mês de combate ao câncer de esôfago

O câncer do esôfago, que também é conhecido como câncer esofágico, começa na mucosa (a camada interna do esôfago) e cresce através da submucosa. No Brasil, a estimativa é de 8.690 casos novos de câncer de esôfago em homens e de 2.700 em mulheres, por ano.

Existem dois tipos principais de câncer de esôfago:

Carcinoma de células escamosas: são cânceres que iniciam nas células escamosas (as que normalmente revestem o esôfago). Este tipo de câncer é mais comum na parte do esôfago que está localizada na região do pescoço e nos dois terços superiores do tórax, mas pode ocorrer em outras regiões do esôfago.

Adenocarcinoma: são cânceres que começam nas células glandulares (que produzem muco). Este tipo de câncer geralmente ocorre no esôfago inferior, mas também pode ocorrer ao longo do esôfago e, inclusive, na área onde o esôfago se junta ao estômago.

Sinais e sintomas do câncer de esôfago

O diagnóstico precoce do câncer de esôfago é possível somente em alguns casos. Na maioria das vezes a doença só se manifesta (com sintomas característicos) em uma fase mais avançada. Quando o câncer de esôfago apresenta sintomas, geralmente são:

– Disfagia, que é a dificuldade em engolir, ocasionando a sensação de que a comida está presa na garganta;

– Dor no peito, que pode ser desde sensação de dor, a desconforto ou queimação na parte alta do abdômen;

– Perda de peso sem motivo aparente;

– Fezes muito escuras, devido ao sangramento do esôfago. Quando o sangue passa pelo trato digestivo, pode tornar as fezes negras. Ao longo do tempo, essa perda de sangue pode causar anemia. Mas, é importante ressaltar que, em grande parte dos casos, esses sintomas não indicam que a pessoa tem câncer.

Muitas vezes, os sintomas são causados por outros motivos. Mesmo assim, são sinais de alerta que necessitam de atenção especial e investigação clínica.

Não são todos os cânceres de esôfago que possuem prevenção atualmente, mas é possível reduzir o risco de ter essa doença, seguindo algumas recomendações:

– Evitar o tabaco e o álcool;

– Manter uma alimentação saudável e o peso corporal adequado;

– Caso possua a doença do refluxo gastroesofágico, realize o tratamento;

– Ao consumir bebidas quentes (chimarrão, café e chá), prefira temperaturas inferiores a 60ºC. Uma dica para garantir a temperatura adequada é: espere alguns minutos após o preparo, antes de ingerir a bebida;

– Pratique atividade física regularmente;

  • – Utilize preservativo durante a relação sexual, por causa do HPV.

Referências:

American Câncer Society.

Instituto Nacional do Câncer. Estimativa 2018 – Incidência do Câncer no Brasil. Rio de Janeiro, RJ. INCA. 2018

Instituto Nacional do Câncer

Escrito por Radioterapia Legal - 01/04/2021 - 171 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *