Descomplicado a radioterapia

Câncer de Próstata

Tumor de próstata – RTOG 9601

Este trabalho se propôs a avaliar o benefício de hormonoterapia no paciente com tumor de próstata operado e aumento de PSA (Recidiva bioquímica). O estudo foi apresentado no Congresso Americano de Oncologia, ASCO 2011 e atualizado em 2016, mas até agora não apareceu sob forma de artigo.

Ele é importante pois houve um aumento na sobrevida global em 10 anos de 4 % entre o grupo que fez Radioterapia (RT) isolada versus RT com bicalutamida por 2 anos. Além disso a chance de metástases em 12 anos diminuiu 60% com o uso do hormônio.

Houve maior benefício com valores de PSA entre 0.7 e 4 ng/ml, com gleason 7 ou maior e margens cirúrgicas positivas. Os resultados são animadores, mas algumas dúvidas podem compromete-los como:

1) Uso isolado de bloqueador do receptor de testosterona isoladamente (periférico);

2) Dose baixa de Radioterapia para recidiva bioquímica (64.6 Gy, enquanto o usual é fazer 70 Gy);

3) Número de pacientes com PSA maior que 1 ng/ml pode favorecer metástases, aumentando o benefício no uso de hormônio e diminuindo o da radioterapia. O fato é que alguns casos, podem se beneficiar com adição de hormonioterapia, prática que não utilizamos rotineiramente.

Aguardando…

Veja mais no resumo: http://goo.gl/PRShpM

Escrito por Radioterapia Legal - 26/02/2016 - 98 Views

Sem comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *